Os atuais níveis de plantio florestal em Santa Catarina são insuficientes para manter e ampliar a capacidade produtiva futura da indústria de base florestal no atendimento da demanda do mercado interno e das exportações. O Sindusmobil – Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de São Bento do Sul e a vice-presidência da FIESC para o Planalto Norte vêm alertando sobre o fato, que a médio e longo prazos pode comprometer a produção das indústrias moveleiras da região.
A constatação motivou a FIESC – Federação das Indústrias de Santa Catarina, a Secretaria de Estado da Agricultura, a Associação Catarinense de Empresas Florestais, a Federação da Agricultura e Pecuária de Santa Catarina e outras entidades a desenvolverem a proposta de um Programa de Desenvolvimento Florestal de Santa Catarina, cujos detalhes foram debatidos na sexta, 26 de novembro, durante a reunião conjunta e híbrida das Câmaras da Indústria Florestal, do Mobiliário e de Assuntos Legislativos da FIESC.
O próximo passo é a instituição formal do programa, por meio de legislação específica e de formas de incentivo ao produtor rural. O objetivo é incrementar o plantio de florestas na ordem de 5 mil hectares por ano e a capacidade produtiva dos setores. A proposta discutida prevê ações concretas com metas e responsáveis para a integração do pequeno e médio produtor, expansão dos empreendimentos florestais sustentáveis e mecanismos de estímulo, entre outras iniciativas que possam aumentar a área florestal plantada em Santa Catarina.
“A madeira não se planta hoje e se colhe amanhã, ela tem um longo período de crescimento. Por isso a importância dessa visão antecipada da virtual falta de matéria-prima”, destacou o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar. “A FIESC vai continuar trabalhando no desenvolvimento de uma política para o setor”, acrescentou.

Contato

Powered by BreezingForms

Localização


Rua Afonso Grosskopf, 352 - Colonial ⁞ São Bento do Sul/SC ⁞ CEP: 89288-200 ⁞ Telefone: (47) 3635-0768 ou 3633-2884